segunda-feira, 18 de abril de 2011

A nossa Páscoa


Trago meu peito sangrando e meu coração inquieto, ando pelas ruas e já não me encontro, sozinho e incompreendido vivo de memórias. É difícil morrer, mas faz parte do ciclo da vida, morrer espiritualmente para ressuscitar novo e melhor.
A páscoa interior e difícil e por vezes atroz, não queremos nos desprender do nosso eu antigo, entregar-se ao algoz do nosso inconsciente é admitir nossas fraquezas, admitir o quanto somos falhos e inconstantes.
Ressuscitar é renovar-se, pedir perdão por aquilo que fomos ou que deixamos de ser, é nos reinventarmos novos e melhores. Abençoados todos os que conseguem transitar pela sua noite escura da fé e apesar de todo o sofrimento encontrar um sentido para viver. Nesse momento de angústia é importante desprender-se de si mesmo e questionar não “o que quero de mim?” Mas sim “o que Deus quer de mim?”
Nossa páscoa interior não é menos bonita, porque nos faz sofrer, pelo contrário ela é responsável pela pessoa melhor que nos tornaremos amanhã. Somos privilegiados por todo o ano poder viver a Páscoa de Cristo e conseqüentemente a nossa Páscoa, Páscoa é passagem do velho para o novo. Ao contrário do que muitos pensam não é a morte o principal acontecimento, mas a ressurreição,o renascer!
Mesmo com o coração sangrando e a inquietude da alma trago meus olhos serenos pois sei que depois de toda a angústia e o sofrimento haverá a ressurreição!
A todos uma boa semana de Pascoa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário