sexta-feira, 29 de abril de 2011

Asas partidas


Recolher-se entre as memórias e deixar-se afagar pelo vento que impele  a continuarmos sempre alçando novos voos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário