quarta-feira, 30 de março de 2011

para um amigo


Ah! o tempo passa por vezes tão leve e despreocupado, outras vezes tão denso,pesado e sufocante, ao certo nunca sabemos como será o amanhã, vivemos numa constante espera de nossa parusia. Ontem foi o dia em que eramos crianças despreocupadas com o hoje, engraçado pensar como era simples viver, algumas travessuras, crises existenciais , auto afirmação, e agora José? Diz o poeta, e agora meu amigo te pergunto, o que esperar desses anos que estamos vivendo? Tudo tão veloz, como adaptar-se a linguagem dos sentimentos líquidos? Como nos entender e nos conhecer na era digital, como nos conectar com os outros sem nos desconectar de nós mesmos? Como lidar com os nossos avatares, isso pra não falar no fato de não sermos mais adolescentes onde nos é permitido errar, todavia a vida é boa de mais para sentirmos medo, ódio ou cansaço, não meu caro, o hoje é único e cada dia traz no seu intimo a possibilidade do novo! Por isso aproveite tudo o que o mundo te oferece, receba a vida de braços abertos, tudo é fugaz e passageiro e o que resta no final são as boas lembranças e os momentos que passamos com as pessoas que amamos, nossa vida é uma vigem e o melhor da viagem é o caminho que percorremos e as descobertas que fazemos! Tempus fugit !

Nenhum comentário:

Postar um comentário